Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

Nutricionista

O NUTRICIONISTA presta assistência nutricional a indivíduos ou grupos. É responsável por planejar, organizar, administrar e avaliar unidades de alimentação e nutrição. Esse profissional pode atuar nas seguintes áreas: alimentação coletiva, clínica; esporte; saúde coletiva; saúde pública; marketing; indústria de alimentos; consultoria/assessoria. O exercício dessa profissão requer ensino superior completo.

+ ver mais

No momento não temos vagas disponíveis para esta profissão.

Realize uma nova busca ou navegue pelas áreas de atuação abaixo.

Nutricionista

Sinônimos:

  • Dietista

Quer uma vida saudável e com boa alimentação? Pergunte ao Nutricionista!

 

Uma vida saudável começa com boa alimentação. E o responsável para o primeiro passo objetivando uma alimentação balanceada é o nutricionista. A nutrição é o braço da saúde que atua na orientação para que a alimentação seja importante na recuperação e, principalmente, manutenção da saúde. Comemorando seu dia em 31 de agosto, instituído em referência à data de criação da Associação Brasileira de Nutricionista (ABN), a primeira da categoria, o profissional de Nutrição tem como missão garantir a qualidade alimentar e contribuir com a qualidade de vida baseada, sempre, em princípios éticos.

 

Graduação necessária (incluindo duração e grade curricular)

 

O nutricionista reconhecido como profissional deve ter diploma expedido por escolas de graduação em Nutrição em órgão competente do Ministério da Educação. Além disso, o nutricionista deve estar inscrito no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) da sua respectiva jurisdição. Em média, são necessários entre quatro e cinco anos para conseguir o diploma de curso superior. Dentre as matérias da grade curricular estão biologia, anatomia humana, psicologia aplicada à nutrição, química das biomoléculas, bioquímica, fisiologia e biofísica, composição dos alimentos, técnica dietética, entre outras. Outra opção é o graduando em medicina se formar (na média de seis anos) e optar pela residência em nutrição ou nutrologia, com duração, em média, de dois anos. Nesse caso, a grade curricular inclui histologia, genética, patologia humana, farmacologia, clínica médica e cirúrgica, ginecologia etc..

 

Regulamentação da carreira

 

A regulamentação do profissional de Nutrição se deu em 24 de abril de 1967 com a promulgação da Lei n° 5.276/67, que criou a profissão de nutricionista e regulamentou o exercício profissional. Durante esses anos, a profissão avançou e ampliou sua área de atuação, tornando-se referência em alimentação adequada.

Especializações possíveis

 

Os nutricionistas podem optar por especializações desde o nível de pós-graduação a doutorado. Um dos cursos oferecidos pela USP no propósito de especialização é a Nutrição em Saúde Pública, que envolve problemas ligados à alimentação. Estudos realizados pelos profissionais capacitados nessa área servem para diagnosticar os distúrbios nutricionais na população. A partir dos resultados, soluções são formuladas e avaliadas, necessitando, às vezes, de alimentos especiais que são criados e testados clinicamente. Em todo o país, faculdades oferecem pós-graduação como especialização em nutrição clínica, em nutrição funcional e estética, incluindo os cursos de especialização em nutrição à distância. Dentro da área básica da nutrição, o profissional pode optar pela especialização com histologista, geneticista, fisiologista etc.. Na Clínica Médica, o nutricionista pode atuar como endocrinologista, gastroenterologista, pneumologista, hematologista.

 

Campos de atuação

 

Em consequência de considerar que qualidade de vida está diretamente relacionada com alimentação saudável, é cada vez mais comum que o profissional desta área seja procurado por pacientes de todas as idades - de crianças a idosos - almejando uma vida mais saudável. Além dessa procura, podemos considerar que o desenvolvimento da profissão, principalmente em áreas não muito comuns, tem feito com que os nutricionistas ganhem ainda mais opções no mercado. Atualmente, o nutricionista pode escolher a tradicional Nutrição Clínica (área em que abriga o maior número de nutricionistas) em hospitais e consultórios, onde o profissional faz avaliação do peso, altura e da gordura corporal. Se necessário, ele pode requerer exames sanguíneos e prescrever suplementos fazendo a prescrição da dieta de acordo com a necessidade de cada paciente, orientando assim, para a reeducação nutricional.

 

Nutrição Social

 

É a parte da nutrição em que o profissional realiza diagnósticos que avaliam os hábitos de uma comunidade pré-estabelecida. Com o resultado, projetos de intervenção e avaliação de programas alimentares são propostos, além de participar na elaboração de políticas públicas de saúde na área de alimentação. Nessa área, o profissional poderá desenvolver trabalhos focados no combate à fome, à desnutrição e à obesidade, contribuindo, principalmente, nos Programas de Saúde da Família (PSFs). Outro grupo que abrange a nutrição social são os trabalhos realizados pelos nutricionistas em restaurantes, lanchonetes, padarias, cozinhas hospitalares, indústrias de alimentos onde é responsável por administrar, gerenciar e fiscalizar a produção de refeições, elaborar lista de compras com alimentação equilibrada, cuidar da higiene, entre outras atividades.

 

Novos campos

 

Uma das áreas da nutrição que mais tem crescido, principalmente pela procura, é a Nutrição Esportiva. Nessa área, o nutricionista pode trabalhar em clubes e academias, fazendo o planejamento de dietas adequadas às atividades físicas dos atletas e esportistas, visando, inclusive, a recuperação após a prática do exercício. O nutricionista poderá desenvolver programas de exercícios com finalidade específica, como exemplo, o aumento de força. Didáticos da profissão consideram que, atualmente, a nutrição esportiva é considerada como o segundo fator que mais influencia o desempenho de atletas, perdendo apenas para o treinamento. Outro campo de atuação que vem se tornando opção para os nutricionistas é o Marketing, onde poderá desenvolver receitas e novos produtos alimentícios, além de promover degustações e organizar cozinhas experimentais.