Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

28/01/2013 - 10h23

Pequenas gentilezas trazem recompensas inesperadas no trabalho

Todos os dias nossa tolerância, flexibilidade e boas maneiras são colocadas à prova no trabalho. Saber lidar com os imprevistos que acontecem, sair com charme de situações delicadas, passar uma imagem de profissional competente sem ser agressiva, é hoje questão de sobrevivência nas empresas.

Apesar de morarmos num país onde a descontração nos relacionamentos é uma marca, acertar qual a melhor forma de se relacionar com os colegas de trabalho sem precisar tomar partido, ou escolher uma forma de agir que não comprometa pela ousadia nem peque pela austeridade, é sempre difícil.

A idéia de simplificar as coisas com a desculpa da correria acabou eliminando pequenas atenções que podem fazer diferença quando se quer passar uma boa imagem.

O telefone celular, por exemplo, alterou de tal forma nossos relacionamentos que hoje é comum ver pessoas reunidas na mesma mesa no restaurante conversando animadamente com quem não está presente.

O mesmo telefone celular acabou entrando na vida profissional de tal forma que a vida particular das pessoas acabou sendo invadida pelas empresas e clientes, como se público e privado fossem uma coisa só.

Atenção e gentileza parecem coisas do passado, mas é o melhor marketing pessoal que existe, e é nisso que devemos investir para ter sucesso.

É matemática pura: se somos gentis, ajudamos e somos pacientes com quem convivemos no trabalho, recebemos em troca agradecimentos, disponibilidade, boa receptividade e ajuda quando preciso.

Para saber se isso é mesmo verdade, é só arriscar e colocar em prática algumas regrinhas de etiqueta:

 

  • Use o Bom Diacom um sorriso e cumprimente a todos que encontra chegando no trabalho. Não tenha preguiça, fale com vontade.
  • Não economize no Obrigada, seja para o ascensorista, para o porteiro, ou qualquer pessoa que colaborou com o seu trabalho ou serviu você.
  • Ouça com empatia. De forma geral, as pessoas ouvem o que as pessoas falam com a intenção apenas de responder e não de compreender o que está sendo dito.
  • Não deixe ninguém esperando; se não puder ou não quiser atender, seja assertiva e diga: ”Lamento, hoje não vou poder atender”.
  • Não é necessário ser “durona” só porque está no trabalho. A sensibilidade feminina pode fazer diferença na hora de fechar um negócio.

 

Pequenas delicadezas deixam resíduos e acabam sendo lembradas. Portanto, investir em cortesia e boas maneiras ajudam na construção da imagem profissional e traz grande prazer quando somos recompensados.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail