Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

Técnico em segurança do trabalho

O TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO sua principal função é informar ao empregador e trabalhadores sobre os riscos presentes no ambiente de trabalho e a promoção de campanhas e outros eventos de divulgação das normas de segurança e saúde no trabalho, além do estudo dos dados estatísticos sobre acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

+ ver mais
1 anúncio encontrado VER: Detalhes | Lista
 

Técnico em segurança do trabalho (1 vaga)

Publicado em 23/05/2016
Irá inspecionar as instalações da empresa. Elaborar, implantar e controlar programas de segurança do trabalho. Apoiar a CIPA e realização da SIPAT. Fazer orçamentos de equipamentos de segurança, e itens relacionados ao ambiente de trabalho. Contratar, acompanhar e avaliar os profissionais terceirizados para execução do trabalho de manutenção. Controlar a utilização de equipamentos de segurança do trabalho. Criar e acompanhar ações para a qualidade de vida dos colaboradores. Apoiar o RH nas atividades para melhoria do clima e educação organizacional. Dar apoio a execução de outras atividades da Área/Unidade, a critério do superior. Cumprir e fazer cumprir as normas e procedimentos, colaborando para sua atualização. Prestar orientações técnicas aos membros da equipe. Leia mais sobre o anúncio
Empresa:
ABACO TECNOLOGIA DE INFORMACAO
Cidade:
  • CUIABA/MT (1)
 

Técnico em segurança do trabalho

Sinônimos:

  • Técnico em segurança industrial

O técnico em segurança do trabalho é o profissional responsável em analisar os métodos e processos de trabalho, identificando assim os fatores de risco, informando as medidas necessárias a serem tomadas pelo empregador e pelos empregados para a melhoria da qualidade de vida e meio ambiente. Esse profissional planeja, executa e avalia as políticas de segurança e saúde de uma determinada organização, recomendando medidas de prevenção e controle de acidentes e doenças. O profissional pode atuar em empresas públicas ou privadas, em todas as esferas em que haja pessoas trabalhando.

 

Graduação necessária

 

Para se tornar um profissional técnico em Segurança do Trabalho é necessário o ingresso em cursos técnicos profissionalizantes em Segurança do Trabalho que oferecem a habilitação necessária para a realização de ações de educação, prevenção e proteção do trabalhador. A carga horária total do curso é de 1660 horas, tendo a duração de dois anos, incluindo o estágio supervisionado. É necessário possuir o ensino médio completo ou em andamento para se matricular no curso.

 

Regulamentação da carreira

 

A carreira é regulamentada pela Lei nº 7.410, de 27 de novembro de 1985.  Na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), editada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o técnico de segurança do trabalho recebe o código 3516-05.

 

Especializações possíveis

 

Como o curso profissionalizante oferece uma visão geral da profissão, são possíveis especializações na área. Existem diversos cursos de especialização para o aprimoramento do aprendizado como Técnica em Segurança do Trabalho na Construção, no Meio Ambiente, em Operações com empilhadeira, Primeiros socorros, Segurança na Operação de Guindaste, Segurança na Operação de Guindalto, Segurança na Operação de Ponte Rolante, entre outros. Além disso, para acrescentar mais bagagem ao currículo, recomenda-se ao profissional da área possuir cursos de informática (Word, Excel, Windows, Photoshop, CorelDraw) e idiomas.

 

Aptidões desejáveis

 

Para se tornar um técnico em segurança do trabalho é necessário ser atento, detalhista, ter capacidade de lidar com diversas situações e adaptar-se a elas, ter paciência para lidar com pessoas, ter capacidade de análise e facilidade com pesquisa.

 

Campos de atuação

 

Atualmente, há uma preocupação com relação às normas de segurança, condições de trabalho e cumprimento das regulamentações adequadas de segurança por parte das empresas. É necessário se manter a segurança para que incidentes não comprometam a qualidade de vida dos trabalhadores e o meio ambiente, muito menos a imagem da instituição. Devido a isso, o mercado de trabalho para esse profissional é cada vez mais amplo e sua atuação mais valorizada, principalmente nas grandes metrópoles, onde a quantidade de mortes e acidentes em empresas é grande. Há uma diversidade de organizações e por isso várias possibilidades de atuação. A presença do técnico em segurança do trabalho nas empresas tornou-se fundamental na estrutura das empresas, que contratam cada vez mais profissionais. O salário é razoável, variando de 800a 1.900 reais.

 

Certificações

 

Não são necessárias certificações para se exercer a profissão.