Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

Médico ginecologista e obstetra

O MÉDICO GINECOLOGISTA E OBSTRETA realiza consultas e atendimentos médicos; trata pacientes; implementa ações de prevenção de doenças e promoção da saúde tanto individuais quanto coletivas; coordena programas e serviços em saúde, efetua perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elabora documentos e difunde conhecimentos da área médica. Trata de afecções do aparelho reprodutor feminino e órgãos anexos, empregando tratamento clínico-cirúrgico, para promover ou recuperar a saúde.

+ ver mais

No momento não temos vagas disponíveis para esta profissão.

Realize uma nova busca ou navegue pelas áreas de atuação abaixo.

Médico ginecologista e obstetra

Sinônimos:

  • Cirurgião ginecológico
  • Médico ginecologista
  • Médico obstetra

A Ginecologia é a área da Medicina que cuida da saúde do sistema reprodutor feminino e de todos os órgãos envolvidos. O ginecologista é responsável pela prevenção de doenças, principalmente DSTs, diagnóstico e tratamento clínico com remédios ou intervenções cirúrgicas. Esse profissional atua juntamente com a área de Obstetrícia, responsável pela reprodução, acompanhando a gestação, o desenvolvimento do feto, o parto e o pós-parto, nos aspectos fisiológicos e patológicos.

 

Graduação necessária

 

O médico ginecologista e obstetra deve concluir os seis anos da graduação em Medicina e realizar três anos de residência médica na área para receber o título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia, ou prestar concurso público promovido pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO).

 

Durante a graduação, o estudante passa pelas etapas pré-clínica e clínica, esta última baseada na atuação em hospitais. Na fase pré-clínica, tem destaque a disciplina de Epidemiologia; já na fase clínica são enfatizadas a Semiologia, Hepatologia, Endocrinologia, entre outras.

 

Regulamentação da carreira

 

A Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957 dispõe sobre a atuação da classe médica e sobre os Conselhos Federal e Regional de Medicina, cujos regulamentos foram aprovados pelo Decreto nº 44.045, de 19 de julho de 1958.

 

Especializações possíveis

 

Tanto a Ginecologia quanto a Obstetrícia já se configuram como especialidades da Medicina, no entanto, o profissional atuante nessa área pode especializar-se, através de concursos prestados pela Associação Médica Brasileira (AMB) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), em Endoscopia, Mamografia, Medicina Fetal, Reprodução Humana, Sexologia e Ultra-Sonografia.

 

Aptidões desejáveis

 

Além das aptidões inerentes à carreira médica, o médico ginecologista e obstetra deve possuir boa capacidade de análise, boa comunicabilidade, organização, capacidade de adaptação a diferentes locais de trabalho e, sobretudo, equilíbrio, frieza e segurança para agir sob pressão em situações-limite.

 

É também fundamental que esse profissional seja atencioso e bastante solícito, principalmente por lidar com mulheres, em especial com sua gestação, um dos momentos mais importantes de suas vidas.

 

Campos de atuação

 

A atuação desse profissional envolve basicamente todos os ambientes médicos, como clínicas, hospitais e laboratórios. Porém, o médico ginecologista e obstetra também pode desenvolver trabalhos em centros de pesquisa sobre sua área.

 

Certificações

 

O médico ginecologista e obstetra deve possuir o título de Médico Especialista em Ginecologia e Obstetrícia, outorgado pela Associação Médica Brasileira e pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia.