Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

01/08/2016 - 09h50

Escolha da carreira: saiba o que realmente deve ser avaliado

Da redação Emprego Certo

Sem dúvidas, a escolha da profissão é a primeira difícil decisão da carreira. Depois dela, muitas outras virão, mas não há como comparar o peso deste primeiro passo. O fator idade influencia muito nas dúvidas, afinal, é quando você ainda tem um mundo a frente para conhecer que tem de decidir entre uma série de possibilidades. Até por isso, buscar conhecimento pessoal faz toda a diferença para não tomar decisões das quais poderá se arrepender depois. Mas não é só isso, segundo o consultor Felipe Bruno, especialista da Cia de Talentos Carreira, é preciso ter em mente que nenhuma escolha na vida é definitiva, sempre há saídas. “O jovem tem de saber que um caminho não é único, que escolhas podem abrir vários outras possibilidades e rumos podem mudar facilmente”, afirma.

 

Segundo ele, esse nunca é um momento fácil, afinal, dele depende o futuro profissional. “Para algumas pessoas a decisão é de extrema angústia e para outras é mais tranquila, mas isso depende muito da ansiedade de cada um”, afirma. Para o consultor, o principal fator que deve ser levado em conta é a realização pessoal, que vai depender da concepção de sucesso de cada um.

 

Procure informações

Quanto mais informações sobre as áreas em que tem maior interesse, melhor para o jovem prestes a ingressar na universidade. Conforme tem contato com profissionais da área, passa a ter uma noção mais clara do trabalho desenvolvido na prática – que na maioria das vezes é bem diferente dos clichês criados para cada profissão. “É importante que o jovem adquira um amplo conhecimento da profissão desejada para que esses mitos sejam desfeitos e para que ele tenha uma visão real da carreira”, aponta Felipe.

 

Além desse contato, que pode não ser tão simples em determinadas profissões, há várias formas de buscar informações de qualidade: palestras, literatura confiável, e até mesmo pela grade curricular do curso. No entanto, até mais que isso, é importante conhecer-se e conseguir identificar do que realmente gosta. “Um dos principais motivos da evasão é a falta de identificação com o curso e as matérias, o que pode estar atrelado à falta de conhecimento de seus interesses, motivadores e competências”, aponta o consultor. “Por isso, para uma boa escolha profissional, o jovem precisa de autoconhecimento, consciência de seus interesses, aptidões, competências e até mesmo seus valores de vida”, aconselha.

 

O mercado dá voltas

Escolher a profissão apenas pensando no salário ou no status do momento pode ser arriscado. “Quando a profissão é escolhida simplesmente pela sua boa remuneração, o tiro pode sair pela culatra, ou seja, a profissão pode estar em alta e bem visada hoje, mas e o amanhã? O mercado está em constante mudança e é imprevisível”, afirma Felipe, que completa “quanto mais a pessoa vai atrás daquilo que gosta e quer, maior é a chance de sucesso profissional e pessoal, e a frustração poderá ser menor”, finaliza.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail