Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

17/04/2012 - 11h29

Trabalho voluntário - o que você tem feito e como isso pode te ajudar em sua carreira profissional

Cada vez mais ganha relevancia nas entrevistas de emprego e estágio o questionamento sobre a realização de trabalhos voluntários. Um dos motivos para que isso ocorra é a preocupação das próprias empresas com o conceito de sustentabilidade. As empresas estimulam essas atitudes para reforçar sua responsabilidade sócio-ambiental e, nesse caso, é essencial que seus executivos e funcionários comprem a ideia, dêem o exemplo e pratiquem.

Em algumas organizações o voluntariado tem sido utilizado como critério de seleção. Isso porque a impressão passada é de que o profissional investe parte do seu tempo em outras pessoas e possui qualidades como facilidade de relacionamento interpessoal, iniciativa, capacidade de trabalho em grupo e uma visão holística dos problemas da sociedade, o que é útil especialmente para pessoas em início de carreira cuja pouca experiência pode limitar a disputa por vagas. Mas o principal aspecto positivo dessa ação é que o candidato não é acomodado e deseja deixar um mundo melhor do que encontrou.

Ele realiza ações importantes - mesmo não ganhando para isso – e deixa claro que seu objetivo não é apenas o salário, mas também o projeto que realiza. Assim, o voluntariado pode ser o grande aliado para abrir portas no mercado de trabalho.
Outra intenção por trás do recrutador quando ele pergunta do trabalho voluntario é saber se a pessoa consegue lidar com realidades diferentes da sua, como reage e o que consegue aprender. Já no que se refere à tão requisitada pró-atividade, aquele que faz algum tipo de serviço social sai mais uma vez na frente. Isso porque ele é capaz de verificar que há um problema em sua comunidade e vai atrás da solução, coloca em prática suas ideias e aguça a sua criatividade.

Quem deseja começar a atuar como voluntário, pode ficar a dúvida sobre a contribuição de atividades que não tenham nada a ver com o campo de atuação profissional. No entanto, qualquer tipo de trabalho solidário é válido, mesmo que fuja do foco profissional. O essencial é que o profissional se sinta à vontade, mais seguro e confortavel e, que o trabalho com o qual escolher contribuir não tenha o peso de uma obrigação a mais.

Procure se envolver efetivamente com o trabalho e não fazer da prática apenas um elemento de promoção pessoal. Além do aprendizado ser mais efetivo, a paixão pelo que se faz é mais importante do que a mera informação no currículo
No entanto, não deixe de informar no currículo todos os trabalhos dos quais participou, as atividades desenvolvidas e o tempo dedicado a cada um deles.

Vale a ressalva de que os compromissos do voluntariado nao devem atrapalhar, interferir e muito menos prejudicar seus resultados e sua rotina diária de trabalho, caso contrário o vountariado nao será bem visto pelo empregador.

Você pode encontrar facilmente na internet vários sites sérios que podem te ajudar nessa busca. Não se esqueça: O voluntário é, antes de mais nada, um doador nato, que faz sem esperar receber em troca. Esse espírito deve guiar aqueles que buscam ajudar o próximo e, desta forma, as vantagens para a carreira serão apenas consequência.

Quer saber mais? Acesse meu site danieladolago.com.br e me siga no twitter @daniela_lago

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail