Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

14/02/2012 - 13h24

Saber calar: a arte do profissional sábio

“O homem nunca é tão dono de si mesmo quanto no silêncio: fora dele, parece derramar-se, por assim dizer, para fora de si e dissipar-se pelo discurso; de modo que ele pertence menos a si mesmo do que aos outros.”
Joseph Antoine-Toussaint Dinouart, 1716-1786
L’Art DE SE TAIRE

 

Ouvimos e lemos com frequência sobre as virtudes indispensáveis para o exercício eficaz do poder: humildade, compaixão, amor, carinho, paciência, entre tantas outras.

 

Entretanto, muitos dos profissionais que trombeteiam essas virtudes esquecem que a prática de todas elas é impossível sem a arte de saber calar. Ensina a sabedoria humana milenar que “O primeiro grau da sabedoria é saber calar; o segundo, saber falar pouco e moderar-se no discurso; o terceiro é saber falar muito sem falar mal e sem falar demais.”

 

Se o silêncio é de ouro, afirmou o Abade Dinouart, “é porque a memória dos costumes populares desconfia da palavra e a ela prefere a imobilidade.” E, em outro trecho, declarou: “O homem nunca é tão dono de si mesmo quando no silêncio: fora dele, parece derramar-se, por assim dizer, para fora de si e dissipar-se pelo discurso; de modo que ele pertence menos a si mesmo do que aos outros. [...] O perigo da palavra é levar o homem a não mais se pertencer, a perder a posse de si mesmo...”

 

Muitos profissionais qualificados e badalados tiveram suas carreiras interrompidas simplesmente porque não aprenderam a fechar as suas bocas.

 

Quem não se lembra do presidente de uma grande corporação européia que em momento de descontrole verbal subestimou a importância de um determinado Estado da Federação e se deu muito mal?

 

Quem ainda não se lembra de uma executiva que ao ser demitida de uma grande corporação nacional saiu atirando contra a própria empresa – “A empresa se tornou pequena para mim.” Hoje, raramente, se ouve falar sobre ela.

 

Quem não tem um colega de trabalho que já se arrependeu de ter falado o que não deveria em uma reunião de negócios ou até mesmo em ambiente descontraído e fez descarrilar sua carreira?

 

Eu, particularmente, já conduzi inúmeros projetos de transição de carreira, outplacement, para profissionais que foram demitidos de suas organizações simplesmente porque falaram demais ou na hora errada.

 

Existem inúmeras ocasiões em que os profissionais necessitam manter a boca fechada:

 

  • Nunca partilhar os segredos de seu chefe. Esse comportamento é mortal, visto que você perderá a sua confiança totalmente e será excluído de seu grupo.
     
  • Nunca falar mal de seu chefe, pares e subordinados. Esses últimos, amanhã, poderão ser seu chefe. E você sabe de antemão o que lhe acontecerá. Ou não sabe?
     
  • Nunca revelar a quem quer que seja os seus planos, segredos, romances,  esperanças, expectativas, objetivos, ganhos financeiros, viagens etc. Aqui vale o conselho de Baltasar Gracian, “Evite, pois, todo grande profissional que suas obras sejam vistas em estado embrional: aprenda com a natureza a não expô-las até que sejam apresentáveis.”
     
  • Nunca expor os seus defeitos pessoais. Há pessoas que logo no primeiro encontro abrem a boca para falar torrencialmente sobre as suas vulnerabilidades. Esse é um erro irreparável e deve ser evitado a qualquer preço. Nesse caso, o silêncio é mais do que prudente. Ele é sábio. 

 

Caro leitor, o silêncio possui virtudes defensivas que será preciso cultivar. Daí a observação: “Calar é fazer supor que se sabe.” Filarete, teólogo e metropolita russo, 1782-1867, instruiu seus discípulos dizendo: “Avaras sejam as tuas palavras e eloqüente seja o teu silêncio.”

 

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail