Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

27/01/2012 - 16h19

Por que você deixou sua última empresa?

Realize cada ato em sua vida como se fosse o último.”

Marco Aurélio, 121–180 d.C

 

Durante as últimas décadas tenho acompanhado como consultor especializado em outplacement a jornada de muitos profissionais no deserto – a transição de carreira.

 

Os questionamentos que afligem a mente de muitos profissionais nesse momento delicado da carreira, variam: quanto tempo em média dura uma recolocação? Como as empresas vêem um profissional que permaneceu 10 anos na mesma empresa ou que pula muito de emprego? Quais são minhas reais chances de conquistar uma nova posição? Todas essas perguntas merecem uma resposta convincente. Entretanto, entre essas e tantas outras questões comumente feitas uma se destaca. Por que você deixou sua última empresa?

 

Essa é uma pergunta que amedronta o mais preparado dos profissionais, visto que o entrevistador ameaça desnudá-lo e colocá-lo em cheque.

 

Tenho encontrado inúmeras pessoas que ao serem questionados sobre essa questão caíram em contradição, sentiram-se desconfortáveis com a pergunta ou responderam de maneira tímida e insegura. O resultado: perderam grandes oportunidades de trabalho.

 

Caro leitor, nunca se deixe intimidar por perguntas por mais embaraçosas que elas sejam. Portanto, sugiro que ao ser afastado de uma organização tome as seguintes providências:

 

  • Discuta e negocie com seu chefe sobre o que ele falará ao mercado sobre sua demissão. Essa será a mensagem a ser transmitida por ocasião da entrevista.

 

  • Seja honesto. Nunca minta sobre os verdadeiros motivos de sua demissão. Isso não significa que você seja ingênuo e fale mais do que o devido. Lembre-se que um simples telefonema do headhunter ou da empresa contratante poderá deixá-lo nú. Além disso, o dever moral nos impõe preferir a verdade como observou Aristóteles, filósofo grego, 384-322 a.C.

 

  • Cultive sempre uma postura positiva. Mesmo que você tenha sido vítima de uma injustiça praticada pelo seu superior imediato, não comente o fato durante a entrevista. Mantenha uma atitude positiva. Por outro lado, se você cultiva a raiva, o ressentimento ou se faz de vitima, ninguém tem piedade de você. Você é um adulto e certamente sabe se defender. Nessa situação, o melhor a dizer é: “Cometi um erro na escolha da empresa. Acho que não fiz a lição de casa. Aprendi a lição”.

 

  • Fale apenas o necessário. “Quem retém as palavras possui o conhecimento, e o sereno de espírito é homem de inteligência”. Portanto, uma vez que tenha respondido a pergunta do entrevistador, não há necessidade de continuar explicando assuntos sobre os quais não foi perguntado. “Move on!”

 

  • Concentre-se na exposição de suas qualificações e os motivos que o fazem desejar a posição e trabalhar na empresa. Lembre-se que o entrevistador deseja identificar o candidato mais adequado para a posição. Portanto, comporte-se como sendo o melhor entre os melhores.

 

 

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail