Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

18/11/2011 - 11h29

A Escolha da Profissão

Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é algo a se esperar, é algo a se conquistar.

William Jennings Bryan, 1860-1925

Advogado, político e 41º Secretário de Estado dos Estados Unidos da América

 

 

Todos os anos, milhões de estudantes universitários são confrontados com uma das mais difíceis escolhas imposta pela vida – a escolha de sua profissão.  Entretanto, são raríssimos  aqueles que devotam tempo ao estudo, a pesquisa e a discussão sobre o assunto.

 

Muitos universitários, escolhem a profissão por influência direta dos pais ou simplesmente porque desejam agradá-los como se eles pudessem viver a sua vida. Quando isso acontece, eles correm o risco de ficar entediados, em vez de energizados com a faculdade que escolheram.

 

Outros, porque determinadas profissões são mais valorizadas pela sociedade ou estão na pauta do dia. Portanto, tornam-se mais atraentes.

 

E, outros ainda, porque ambicionam fazer fortuna rápida, i.e., empreendendo carreira na área financeira em bancos de investimento, em empresas de “venture capital e private equity” -, entre tantos  outros motivos que a longo prazo  podem se transformar em verdadeiros pesadelos humanos.

 

Caro leitor, quando um jovem toma a decisão de escolher uma profissão simplesmente porque um amigo, um primo, um tio ou até mesmo o próprio pai ganharam ou ganham muito dinheiro, ele amplia as suas chances de levar uma vida frustrada.

 

Quando jovens aspirantes a uma carreira profissional de sucesso escolhem sua profissão pelos motivos comprovadamente  errados, eles quase sempre terminam muito mal. Isto é, eles colhem apenas frustrações, ressentimentos, decepções, desencantos e até mesmo a pobreza.

 

Aprecio muito o conselho transmitido por Steve Jobs, co-fundador da Apple Inc., 1955-2011, aos formandos da Stanford University, em 2005: “O seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém. Não fique preso pelos dogmas, que é viver com os resultados da vida de outras pessoas. Não permita que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior. E o mais importante: tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.”

 

Caro leitor, a escolha de sua profissão e carreira é uma decisão extremamente importante tanto para o seu presente, como também para o seu futuro. Portanto, não a trate de maneira displicente e sem o rigor que ela merece. Essa escolha deve ser sempre feita de maneira cuidadosa, criteriosa e científica e levando em consideração as suas aptidões, habilidades, ambições, recursos, limitações, valores, objetivos, entre outras questões.

 

A escolha de uma carreira feita em desarmonia com as suas habilidades e competências acaba sempre em ineficiência, falta de entusiasmo, insatisfação com o que você realiza, baixos salários e raríssimas promoções. Em contra partida, quando a  sua escolha está em harmonia com a sua verdadeira natureza, seu entusiasmo aflora, seus olhos brilham, seu amor pelo  trabalho aumenta,  sua ambição cresce, seu salário aumenta e as suas promoções fluem de maneira rápida.

 

Sim, caro leitor, acredito que se você escolher corretamente a sua profissão e amar realmente o que faz, a parte mágica acontece organicamente. Você vai para o trabalho e trabalha mais duro do que o seu colega ao lado, pois você adora o que faz, como observou Leander Kahney, editor da revista  eletrônica Wired.com.

 

A escolha da profissão certa se baseia em três princípios distintos:

 

1.       Uma compreensão clara sobre você mesmo – suas habilidades, interesses, ambições, recursos, limitações e aptidões, objetivos, valores, filosofia de vida;

 

2.      Conhecimento profundo das exigências e condições para o seu sucesso profissional, vantagens e desvantagens, compensações, oportunidades e tendências nas diferentes linhas de seu trabalho;

 

3.      Um verdadeiro entendimento da relação dos fatores acima citados.

 

Todo jovem precisa de ajuda na compreensão  e discussão sobre essas questões. Ele necessita coletar e analisar todas as informações possíveis sobre o assunto. Ele carece de ajuda de pessoas experientes e sábias que possam orientá-lo na escolha da profissão certa. Quanto mais informações ele for capaz de obter de diferentes fontes – observação, leitura, pesquisa,  conversa com conselheiros experientes, cursos etc - melhor para ele e para o seu futuro.    

          

 

 

         

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail