Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

16/08/2011 - 11h02

O que o entrevistador deseja saber durante uma entrevista?

“Uma das maneiras mais eficazes de se fazer um amigo e influenciar a opinião de outra pessoa é mostrar respeito por sua opinião e deixar que a pessoa continue se sentindo importante.”

 

Dale Carnegie, 1888-1955

Escritor de auto-ajuda norte-americano

The 5 essencial people Skills

 

 

Ainda hoje fico surpreso com o despreparo da maioria dos candidatos quando se apresentam para uma entrevista a um novo emprego. Essa realidade não é apenas frustrante. Ela é sobretudo desanimadora.

 

O despreparo dos candidatos se manifesta com diferentes faces:

 

  • Chegam atrasados para a entrevista.

 

  • Apresentam-se de maneira desleixada.

 

  • Não conseguem verbalizar suas idéias e argumentos com objetividade e clareza.

 

  • Falam mal do antigo chefe ou empresa.

 

  • Comportam-se com arrogância e muitos aparentam ser o dono da verdade.

 

  • Seus olhos rondam por todos os lugares da sala, enquanto deveriam olhar para o entrevistador.

 

  • Demonstra ser indeciso, inseguro e não transmite convicção no que diz.

 

Eu poderia enumerar centenas de comportamentos danosos ao entrevistado e a sua carreira por ocasião de uma entrevista de emprego. No entanto, creio que o mais mortífero de todos é aquele quando o entrevistador pergunta ao candidato: “Você tem uma pergunta a fazer”?  Ao que ele responde sem nenhum brilho nos olhos ou convicção: “Não. Eu não tenho nenhuma pergunta. Você esclareceu todas as minhas dúvidas ao longo da entrevista.”

 

Comumente, quando recebo  esse tipo de resposta dada por um candidato, não importa o seu nível, sinto que estou diante de um candidato despreparado, medíocre e que não sabe pensar em profundidade.

 

Os recrutadores são unânimes nessa avaliação. Candidatos a um emprego que não fazem pelo menos algumas perguntas inteligentes fatalmente permanecem como candidatos.

Candidatos vitoriosos sabem  que em nenhuma outra ocasião o poder de fazer perguntas tem maior valor do que durante uma entrevista. Formular perguntas inteligentes e pertinentes determinam a diferença entre candidato contratado e preterido. Comoescreveu Engene lonesco, dramaturco romeno, “It is not the answer that enlightens, but the question”.

 

John Kador, consultor internacional e autor de vários livros, entre eles “The manager’s book of questions” e “How to ace the brain teaser interview,”  manifestou opinião semelhante quando escreveu: “Quando dois candidatos são iguais em todos os aspectos, a balança penderá para o candidato que fizer as melhores perguntas. Ótimas perguntas nos motivam a agir ou motivam a outra pessoa a agir. E é isso que alguém que procura um emprego quer. Ele quer que o entrevistador aja de forma a promovê-lo na sua condição.”

 

Caro leitor, o mercado de trabalho é extremamente competitivo. Portanto, sempre que for para uma entrevista tenha em mente as seguintes recomendações:

 

  • Faça o seu dever de casa – prepare perguntas inteligentes

 

  • Seja objetivo e claro ao responder as perguntas formuladas pelo seu entrevistador. Cuidado com respostas prolixas e mal dadas. Se você gastar mais do que dois minutos e meio em sua resposta você está falando demais.

 

  • Nunca interrompa o seu interlocutor. Esse tipo de comportamento durante a entrevista é pura falta de educação e um sinal importante de que você não sabe ouvir.  

 

  • Evite a  todo custo fazer perguntas óbvias. Elas não agregam valor a sua entrevista. Eis alguns exemplos de perguntas óbvias: qual é o significado de 3M? A sua empresa tem um presidente?  Qual é o produto carro chefe de sua empresa? (Se você não sabe as respostas é porque você não se preparou!)

 

  • Jamais pergunte ao entrevistador: qual o plano de carreira que a empresa tem para mim? Qual é o salário para essa posição, entre tantas outras.

 

  • Evite fazer perguntas que transmitam despreparo, ansiedade, desespero e insegurança. Vale lembrá-lo que os entrevistadores não desejam saber sobre os seus fracassos, não importam a sua natureza e, muito menos sobre as suas crises existenciais. Durante a entrevista, a única atitude verdadeiramente válida é aquela que comunica ao entrevistador sua segurança, motivação, preparo, valores, comprometimento, determinação, etc.

 

  • Leia bons livros sobre a arte de perguntar. Fuja da mediocridade. Essa o prejudica não apenas na conquista de novo emprego bem como em várias circunstâncias da vida. Por outro lado, a mediocridade produz a cegueira.

 

Reconheço que essas recomendações não esgotam a discussão sobre o assunto. Entretanto, elas podem ajudá-lo a estruturar melhor a sua próxima entrevista.

 

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail