Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

24/05/2011 - 11h57

A vida precisa de metas - você sabe planejar?

Planos muitas vezes não dão certo. Aliás, segundo a Lei de Murphy, se podem dar errado, dão mesmo. Apesar disso, planejar é uma das maiores demonstrações de bom senso que há.

 

Planejar não se confunde com desejar ou sonhar. Nesta categoria estão os devaneios, inclusive aqueles nem um pouco factíveis para a grande maioria, como imaginar-se Papa, Presidente da República, um poderoso empresário, ou um artista famoso – posições que muitos ambicionam e pouquíssimos conseguem.

 

Quando se navega no campo das divagações, principalmente na infância e adolescência, é comum considerar somente as vantagens e benesses da situação desejada: o poder, a glória, a pompa e a circunstância. Em geral, a cabeça nas nuvens não permite enxergar o outro lado: as preocupações, as pressões e os inimigos que alguém em posição de destaque pode atrair. Os melhores planos são os que contemplam os diversos aspectos da situação almejada, os bons e os ruins. Evitar grandes idealizações ou romantizações é um caminho para evitar frustrações. As biografias mais interessantes mostram que a vida em geral é composta de muitos altos e baixos.

 

Planejar é traçar metas factíveis no curto prazo – ainda que possam ser muito desafiadoras –, assim como os passos seguintes, mais distantes, para o médio e o longo prazos. Mas, acima de tudo, planejar significa definir não apenas o que se almeja ao término de cada etapa ou como projeção final de longo prazo, mas como alcançar cada patamar e em quais prazos. 

 

A arte de planejar tem a ver ainda com o autoconhecimento. De nada adianta, por exemplo, desejar uma carreira artística de sucesso, se me faltar o básico, que é o talento.

 

Em resumo, o planejamento eficiente exige estabelecer objetivos e caminhos para se chegar lá. Exige também conhecer os recursos com os quais a pessoa  pode contar nesta trajetória, sejam os inatos ou os aprendidos.

 

Finalmente, e mais importante: planejar com maturidade significa estar minimamente preparado para que muita coisa dê errado – porque muitas vezes dá errado mesmo. O bom aviador é aquele que antevê a necessidade de corrigir a rota, ou de buscar trajetórias menos turbulentas. Ou, ainda, aquele que decide mudar o destino final. Até porque, no fundo, mesmo estando em busca de uma meta final, a melhor parte é a própria busca.

 

Como diz o poeta: “Caminhante, não há caminho; faz-se o caminho ao andar”.

 

 

 

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail