Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

22/11/2010 - 17h55

O poder transformador da leitura

 

“[...] Mas a leitura que age diretamente em nossos pensamentos pode ter um vigoroso poder para mudar nossas vidas. Pensar através da leitura impulsiona em duas possíveis direções: na primeira, a leitura direciona o pensamento; na segunda o pensamento direciona a leitura.”

James W. Wire

Habits of the Mind – Intellectual Life as a Christian Calling 

 

 

Todo profissional pode ter a sua vida pessoal e carreira transformadas pelo poder da leitura. Entretanto, são poucos aqueles que verdadeiramente a valorizam e a cultivam de maneira disciplinada. É só consultar as estatísticas fornecidas pela Associação Brasileira do Livro. O brasileiro lê em média 1,8 livros por ano, um dos quais é de conteúdo didático.  Esse dado, quando comparado a de outros países, nos deixa em posição de extrema vulnerabilidade.

 

Os países da Europa, em geral, apresentam uma média de leitura invejável – 8 a 10 livros por pessoa/ano. O suíço lê em média 15 livros e o francês 11. Os nossos vizinhos argentinos e uruguaios leem mais do que nós brasileiros, 4 livros por pessoa/ano.

 

A realidade brasileira é vergonhosa no que diz respeito à leitura per capita/ano.  Esse assunto é tão serio que virou matéria de edição da prestigiosa e influente revista britânica “The Economist”. Segundo essa publicação, o baixo índice de leitura dos brasileiros constitui “motivo para vergonha nacional,” juntamente com o crime e com as taxas de juros.

 

E qual é a principal justificativa comumente apresentada por profissionais que não têm o habito da leitura? Quase sempre, a resposta obtida é a mesma: “Não tenho tempo. O trabalho consome todo o meu tempo” ou, simplesmente, “Não gosto de ler livros.”

 

Entretanto, quando aprofundo o meu questionamento sobre esse mesmo assunto, novas razões emergem: “Gosto apenas de ler jornais e revistas,” “Chego à noite em casa do trabalho tão cansado que prefiro ver um filme e dormir. Minha mente não funciona mais.”

 

Quando os questiono sobre que revistas leem e com que frequência, quase sempre escuto a seguinte resposta:“Sempre que posso, leio as revistas Veja e Exame.”

 

Então, os provoco mais uma vez: você, por acaso, não lê revistas de origem estrangeira – Business Week, The Economist,” “Harvard Business Review” – a fim de se inteirar sobre o que acontece na sociedade globalizada? Nesse momento, a resposta não é muito diferente: “Não, raramente leio essas revistas.”

 

Caro leitor, a leitura é um dos hábitos mais saudáveis que você pode cultivar. Eis os motivos:

 

  • A leitura amplia os seus conhecimentos sem que você tenha de fazer provas quinzenais ou mensais.
  • A leitura lhe proporciona a oportunidade de aprimorar significativamente a sua comunicação.
  • A leitura enriquece o seu vocabulário e torna os seus argumentos demolidores.
  • A leitura lhe oferece a oportunidade de conversar com os maiores sábios que já existiram.
  • A leitura lhe torna um profissional diferente, estimado e respeitado. Você detém o conhecimento e o conhecimento é o seu verdadeiro poder.
  • A leitura transforma e emancipa a sua mente. Ela também o protege dos falsos gurus que plagiam e desejam vender as ideias que roubaram de outros autores como se fossem suas.

 

No ambiente de trabalho, como você sabe, são poucas as pessoas com ideias interessantes, estimulantes e inovadoras.  Portanto, se essa for a sua experiência, pegue um bom livro e vá para um lugar tranquilo e comece a lê-lo e a discuti-lo com o seu autor.  Quanto mais tempo você permanecer em sua companhia, mais sábio você se tornará.

 

Quero lembrá-lo que para os antigos, como observou Jean Leclercq, The Love of Learning and the Desire of God, “Meditar é ler um texto e aprendê-lo pelo coração no sentido mais completo dessa expressão, que é com o ser integral de uma pessoa: com o corpo, uma vez que a boca a pronuncia, com a memória que a fixa, com a inteligência que entende seu significado, e com a vontade que deseja colocá-la em prática.”   

 

Caro leitor, não se deixe convencer pela minha argumentação. Convença-se pela sua própria necessidade de enriquecer e aprofundar os seus conhecimentos – técnicos, gerenciais e humanísticos – cultive o hábito da leitura.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail