Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

27/09/2010 - 20h23

Saiba lidar com situações constrangedoras

A discriminação é uma realidade em nossa sociedade. Não podemos negá-la ou fingir que ela não existe em nosso meio. Aí está o arsenal de leis federais que procuram inibi-la e punir com severidade aqueles indivíduos ou organizações que direta ou indiretamente a praticam.

Uma das mais evidentes manifestações da discriminação por ocasião de um processo seletivo se dá quando o entrevistador pergunta ao candidato: qual é a sua idade? E dependendo da resposta dada pelo candidato, a entrevista perde o seu vigor e o entrevistador todo o seu interesse.

Recebo semanalmente cartas e e-mails de profissionais com idade acima de 50 anos em que relatam de maneira detalhada a discriminação de que foram vítimas em processos seletivos em razão de sua idade.

É uma vergonha que tais fatos ainda ocorram hoje em nosso país tão carente de talentos humanos.

É um fato irrefutável: muitas organizações perdem inúmeras oportunidades de contratarem profissionais lúcidos, inteligentes, preparados, experientes e em pleno vigor físico, mental e psicoemocional, simplesmente porque alguns entrevistadores preconceituosos e despreparados decidem eliminá-los em razão da idade ou de políticas equivocadas de recursos humanos.

Caro leitor, é bem provável que você tenha sido vítima da discriminação, por este ou qualquer outro motivo. Não importa a natureza da discriminação de que você foi ou será vítima, você precisa aprender a gerenciá-la e superá-la. Caso contrário, perderá inúmeras oportunidades de trabalho.

Aqui estão algumas poucas recomendações sobre o que você deve e não deve fazer:

Ações negativas, isto é, aquelas que você não deve empreender:

-- Nunca responda a ações discriminatórias com palavras ou comportamentos de um profissional incivilizado.

-- Não assuma que pelo simples fato de ter sido eliminado de processo seletivo, você o foi por razões discriminatórias, idade, por exemplo. Na maioria das vezes, a empresa encontrou um profissional com qualificações superiores as suas. Portanto, não se ressinta de sua idade.

-- Jamais caia no erro de julgar que todas as empresas agem da mesma maneira, discriminando as pessoas. Isto não é verdade. Há empresas que agem de maneira civilizada, cidadã e em conformidade com os preceitos legais do país.


Ações positivas que devem ser empreendidas:

-- Apresente-se de maneira altiva e autoconfiante. Exiba sua jovialidade, nível de energia e total domínio sobre suas emoções.

-- Discorra sobre sua experiência com entusiasmo e orgulho sobre as suas realizações. Nada cativa mais um entrevistador do que uma postura assertiva e que transmite maturidade.

-- Não se detenha no passado. Olhe para o futuro e diga como você pode contribuir para a expansão atual e futura da organização. Evite, a todo custo, os jargões gerenciais comumente usados pela maioria dos candidatos em processos seletivos.

-- Demonstre que você está atualizado e que persegue a aquisição de novos conhecimentos todos os dias. Seja um profissional de seu tempo e mantenha-se sempre bem informado sobre tudo o que acontece em seu país e no mundo.

-- Aprenda a passar por cima da discriminação quando ela se apresentar a você. Um jeito civilizado de superá-la é mudar sua referência mental e postura pessoal.

-- Nunca perca o respeito de si mesmo. Isto é, nunca se apresente a um entrevistador sob expectativas exageradas. É destino comum de tudo que é muito celebrado antes, não atingir depois o excesso de expectativa. É sempre melhor que a realidade supere a expectativa e que ultrapasse o que se acreditava, aconselhou Baltasar Gracián, padre jesuíta do século XVII.

-- Apresente-se com um visual moderno - vista-se para o sucesso.

Caro leitor, ninguém poderá torná-lo melhor ou pior do que você verdadeiramente é. Portanto, seja você mesmo sempre.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail