Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

13/09/2010 - 14h26

A entrevista durante almoço não é um piquenique

A entrevista de emprego durante almoço é uma prática comum e antiga. Podemos traçar a sua origem aos dias de Benjamin Franklin, cientista, estadista, político e empresário bem-sucedido norte-americano, (1706-1790), quando ele recrutava colaboradores para seu jornal em Philadelphia.

Relata a história que Franklin, certa ocasião, anunciou a necessidade de contratar um editor para seu jornal. Centenas de candidatos enviaram-lhe o histórico profissional. Como astuto diplomata e leitor da natureza e hábitos humanos, ele convidou os três candidatos finalistas para um almoço, a fim de avaliá-los fora do ambiente de trabalho. Sabemos todos que a educação e o refinamento das atitudes de um profissional se manifestam nessas horas de descontração.

Entre os três finalistas, aquele que mais o encantou e que tinha as melhores possibilidades de ser contratado para a posição, o decepcionou tremendamente durante o almoço. O convidado, ao escolher o prato principal do restaurante, um "T-bone stake", precipitadamente salgou excessivamente a carne, sem que antes tivesse a prudência de prová-la.

Benjamin Franklin, como exímio observador, não gostou do que viu. A imprudência do candidato não era compatível com a responsabilidade exigida para o exercício do cargo. Ao se despedir, agradeceu o candidato e tratou de informá-lo de que ele não servia para ser um editor, apesar de sua experiência. Benjamim lhe disse: um editor não pode publicar uma notícia, qualquer que seja a sua natureza, antes de checá-la em diferentes fontes. Salgar a carne antes de experimentá-la é um ato impulsivo e incompatível com a natureza do trabalho de um editor sério e responsável.

Caro leitor, a entrevista de almoço é um pretexto para que a empresa contratante o observe e o avalie em contexto descontraído e abrangente - nível de articulação e etiqueta social, capacidade de concentração e foco no objetivo do almoço, respeito que demonstra aos empregados do restaurante, pontualidade, escolha do cardápio e das bebidas, etc. Todas essas questões são de fundamental importância porque elas revelam a natureza e o comportamento do candidato.

É bom frisar que alguns hábitos do cotidiano do profissional podem denegrir a sua imagem e reputação: concentrar atenção sobre uma linda mulher ou um charmoso homem que circula pelo ambiente. Pior ainda, fazer comentários... Procurar escutar a conversa das pessoas sentadas à mesa ao lado. Ficar plugado nas imagens das TVs e dos telões. Atender, a todo o instante, o telefone celular - vício odiento do executivo moderno.

Some-se a essas distrações outros comportamentos, não menos reprováveis: falar em voz muito alta, tentar dominar a conversa, solicitar bebidas alcoólicas, não ouvir adequadamente o seu interlocutor, chegar atrasado para o almoço, tirar o paletó e colocá-lo no topo da cadeira, contar piadas fora do contexto em busca da intimidade, etc.

A entrevista durante um almoço não é um piquenique. Ela tem uma etiqueta e rituais próprios e devem ser religiosamente observados. Se você não observá-los, com toda a certeza, terá o mesmo destino do candidato à posição de editor mencionado no início deste artigo -- será preterido.

Portanto, ao participar de entrevista durante um almoço, jantar ou café da manhã, observe as seguintes recomendações:

1- Se você nunca fez um curso sobre etiqueta de negócios, procure fazê-lo o mais rápido possível. Esse conhecimento lhe será de grande utilidade ao longo da carreira. Você evitará muitas gafes e ofensas ao tratar com pessoas e culturas diferentes em ambiente global.

2. Vá a uma boa livraria e adquira os melhores livros sobre o assunto. Estude-os e coloque em prática o que aprendeu.

3. Durante o almoço, comporte-se como um verdadeiro "gentleman", até mesmo quando seu anfitrião não manifesta atitudes nobres e civilizadas. Lembre-se das palavras de Mark Twain, escritor norte-americano, (1835-1910), Apontamentos, "As boas maneiras consistem em esconder o quanto pensamos bem de nós mesmos e o quanto pensamos mal dos outros".

4. Estruture em sua mente os assuntos que eventualmente poderão ser abordados durante a entrevista - experiência, qualificações, família, interesses pessoais, resultados mais importantes conquistados ao longo de sua carreira, história das empresas onde trabalhou, erros que praticou e como os corrigiu, entre outras questões.

5. Procure todas as informações possíveis e atualizadas sobre a empresa e as pessoas que participarão do almoço. Não seja superficial e muito menos detalhista. Daí a necessidade de sua preparação.

6. Esteja preparado para falar sobre assuntos não relacionados à sua carreira e aos negócios da empresa contratante: mantenha-se sempre bem informado e atualizado sobre o mundo. Independentemente do assunto, articule com sabedoria as suas ideias e use as palavras com propriedade e elegância.

7. Não caia na armadilha do sal jogado sobre o T-bone stake: nunca fale sobre assunto do qual não checou a sua veracidade. Não tempere o seu almoço com alusões negativas sobre seus ex-empregadores ou colegas de trabalho. Nunca faça um sinal de repreensão ou desaprovação sobre uma ideia ou colocação de seu anfitrião. Portanto, observe atentamente a sua linguagem corporal.

8- "Não é de bom tom esfregar os dentes com o guardanapo, menos ainda com o dedo, pois são atos desagradáveis", advertiu G. Della Casa, escritor italiano, (1503-1556).

O almoço não é um combate de opiniões, mas uma oportunidade para o anfitrião checar a compatibilidade do candidato com a organização e seus executivos e, também, se a sua inteligência cognitiva corresponde à sua inteligência emocional, cultural, social, financeira e espiritual. E, mais, esse é o momento de você vender as suas qualificações e valor para seu interlocutor.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail