Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

12/04/2010 - 15h49

Demissão - O medo de não se recolocar rapidamente no mercado

"Tudo o que a mente agarra com avidez e tudo em que ela se demora com singular satisfação deve ser tomado com desconfiança".
Francis Bacon,
Filósofo e político inglês, 1561-1626

O Brasil tem um elevado índice de desemprego. Esta realidade é fruto de várias circunstâncias: da abertura do mercado interno à competição internacional: a defasagem tecnológica que inviabilizou a capacidade competitiva de muitas empresas nacionais - produto, processo, preço; as transformações que passaram as organizações - downsizing, reengenharia, processo de terceirização - que baniu das organizações milhares de pessoas e cortou inúmeros níveis da pirâmide organizacional; a privatização de dezenas de empresas estatais; a automatização de muitos processos de fabricação, entre outras.

A ideia de uma recolocação rápida é distorcida. O processo seletivo de um executivo numa organização séria pode levar meses. Portanto, é essencial que o demitido se prepare, psicológica e financeiramente, para uma temporada de caça prolongada. Reconheço que algumas vezes esse processo é concluído com rapidez. Não obstante, esse fato não deve ser proclamado como regra de mercado, mas como exceção.

Ao longo de mais de trinta anos de experiência aconselhando e recolocando executivos demitidos, jamais encontrei um profissional preparado, dinâmico, comprometido e atualizado que a despeito das restrições de mercado, ficasse muito tempo desempregado, a ponto de consumir todos os seus recursos financeiros. Como também, jamais vi qualquer um deles assumir posições inferiores às que exerciam anteriormente e salários mais baixos. Muito pelo contrário, eles sempre saíram para situações privilegiadas.

Tenho visto ainda que as recolocações mais demoradas, em geral, se devem à autossabotagem: narcisismo, imaturidade emocional, atitude pessimista e derrotista, arrogância, inabilidade política, e completa falta de energia, entre outros comportamentos e atitudes. Assim, para aqueles que temem e esperam pelo pior, sugiro:

 

  • Mude sua forma de pensar, pois se você acredita que se sentindo preocupado vai mudar algum acontecimento passado ou criar um futuro melhor, então você está vivendo em outro planeta.
  •  

     

  • Administre seu tempo com sabedoria, a fim de fazer aquelas coisas que verdadeiramente contam em sua transição. Não perca tempo com preocupações imaginárias. Vá à luta, enquanto a maioria fica à procura de razões que justifiquem seus insucessos. Ore como se tudo dependesse de Deus, mas não se esqueça de trabalhar como se tudo dependesse de você.
  •  

     

  • Assuma a responsabilidade por sua recolocação, não a confie a quem quer que seja. Trabalhe todos os dias com objetivos definidos. Ao final de cada um deles, avalie os resultados obtidos. No caso de obter mais insucessos do que sucessos, não desista. O sucesso é a somatória de pequenos fracassos e adversidades. Num mundo incerto, não há fórmulas claras de sequência programada de passos que garantam resultados positivos.
  •  

     

  • Capitalize sobre seus pontos fortes e não sobre suas limitações, visíveis ou invisíveis. O mundo dos negócios não reverencia aqueles profissionais que não creem neles mesmos. Portanto, nunca acredite que você algum dia terá todas as qualificações que o mercado exige.

  • Tudo muda a cada instante, nada é estático. A carreira profissional é um fluxo. Assim sendo, o melhor que você pode fazer é continuar se preparando. Se agir assim, as oportunidades inevitavelmente surgirão.

    Todos nós temos medo de enfrentar uma situação diferente, principalmente, uma demissão. Todavia, é preciso encará-la com coragem, determinação, consciência, esperança, fé e muito trabalho. Winston Churchill, certa vez, disse: "Se fugirmos de algo que temos medo de fazer, o nosso medo tornar-se-á maior. Mas quando tomamos a decisão de enfrentar esse algo, a nossa tensão diminui e ganhamos mais segurança".

    Identifique, confronte e supere todos os seus medos. Afinal, eles são apenas distrações que o impedem de atingir os seus objetivos - recolocar-se no mercado de trabalho com sucesso. A carreira executiva é ação e paixão. Por isso, procure compartilhá-la com quem quer que seja e, aonde quer que vá. Caso contrário, ninguém notará que você está disponível no mercado.

    ver mais dicas

    Destaques

    Currículo
    Cuidado na sua redação
    Carreira
    A Escolha da Profissão
    Sabe a diferença?
    Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
    Colunas
    Daniela do LagoDaniela do Lago
    Cezar TegonCezar Tegon
    Eugenio MussakEugenio Mussak
    Elaine SaadElaine Saad
    Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
    Judith BritoJudith Brito
    Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
    Luiz PagnezLuiz Pagnez
    Boletim
    Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

    É necessário informar um e-mail