Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

10/02/2010 - 09h23

Preguiça X disciplina: quem domina quem?

Preguiça é normal. Só deixa de ser quando não é controlada, e então dá de dez a zero nas decisões. Mas há uma alternativa, uma luz no final deste preguiçoso túnel: a disciplina - conceito fácil de entender e dificílimo de implementar. Ter disciplina pessoal significa decidir o que deve ser feito, e fazer. E isso não pode depender da vontade daquele momento. Tem que depender da decisão que foi tomada anteriormente, porque a vontade é emocional, enquanto a decisão é racional. E o comandante tem que ser o racional, pois ele é quem tem o discernimento sobre o que é bom e o que não é bom. O emocional só sabe diferenciar o agradável do desagradável, o que não serve como critério para as grandes decisões.

Devemos considerar que na vida interagem fenômenos complementares: o sentimento, o pensamento e a atitude. Os três são inseparáveis, no entanto, pode variar a ordem em que eles se apresentam. Há três possibilidades: se o sentimento vem antes, é porque você fica esperando a vontade chegar, aí você pensa o que é que tem que fazer para atendê-la, e só então toma a atitude. Assim vivem as pessoas que não realizam muito na vida. Não fazem o que têm de fazer e depois dizem que não fizeram porque não estavam com vontade.

No segundo caso, você coloca o pensamento na frente, e se ele for consistente, tiver qualidade, será capaz de gerar sentimento. Esse sentimento chama-se motivação, que é o grande motor propulsor do trabalho e da realização. Por isso temos que ter qualidade de pensamento. É isso mesmo, você pode controlar os pensamentos que irão gerar sentimentos e atitudes.

E no terceiro caso você pensa no que é bom para você e faz. Não fica esperando a "vontadinha" chegar, porque ela talvez não chegue nunca, e a preguiça ganha a batalha.

A notícia boa é que a vontade sempre chega, em geral depois que começamos a fazer o que tem de ser feito. Você já reparou que você não tem vontade de ir à academia, por exemplo, mas depois que está lá você se sente bem? O que acontece é que a ação precedeu o sentimento, e isso foi mediado pelo pensamento. Legal, né?

Não esqueça que a indisciplina dispersa energia; a disciplina condensa. Ser disciplinado significa obedecer às ordens que você dá a si mesmo. Só que para isso, você tem de dar as ordens certas, caso contrário, o mundo começa a se meter na sua vida. E isso é uma coisa que você não quer, não é mesmo? Nem na sua pessoal, nem na sua carreira profissional que, aliás, depende essencialmente de você mesmo, e de sua disciplina, claro.

LEIA TAMBÉM:
Hoje é o dia certo de pensar e agir pelo futuro da sua carreira
A demissão é previsível, sim!
Entrevista: Eugenio Mussak dá dicas para participar de processos seletivos

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail