Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

01/02/2010 - 15h51

Carreira executiva - o poder de quem faz as perguntas certas

"A análise do óbvio requer uma mente incomum".
Alfred North Whitehead, 1861-1947, filósofo e matemático britânico


Nos dias atuais, nenhuma habilidade é tão ou mais importante do que a habilidade de saber fazer perguntas inteligentes, inclusive sobre si mesmo e a si mesmo. Dessa competência, muitos sabem, depende o futuro de uma carreira profissional, o sucesso de uma organização e o desenvolvimento de um país.

Sabemos por experiência e estudo que os mais eficazes e bem-sucedidos profissionais são aqueles que questionam, diária e incansavelmente, tudo ao seu redor e alcance. Nada, absolutamente nada, escapa aos seus questionamentos. "Às vezes, a pergunta é mais importante do que a resposta", frisou Platão, filósofo grego.

Além disso, eles sabem, como apropriadamente observou Andrew Finlayson, jornalista e diretor de notícias do KTVU, Canal Two, em São Francisco, Califórnia, que as boas perguntas são:

>>Ferramentas que proporcionam clareza, direção e resolução em um mundo confuso;

>> Combatem o esquecimento e assumem muitas formas, que podem ser precisas como uma agulha apontando um fator importante ou rudes como um martelo ao forjar mudanças na direção de uma organização;

>> São o catalisador que usam para criar uma solução quando investigam um problema e que consciente e inconscientemente, as perguntas representam seu desejo de levar a ordem ao seu mundo.

Por outro lado, sabemos também que, quando os profissionais abdicam do desenvolvimento e do aperfeiçoamento dessa habilidade, não importa o seu campo de atividade e nível de conhecimento adquirido, eles caminham a passos largos para um período de estagnação, decadência e morte.

Os motivos são óbvios e, para muitos, sobejamente conhecidos:

>> Eles perdem o espírito da curiosidade e da criatividade;
>> Temem questionar ou serem questionados;
>> Receiam a exposição a situações sobre as quais não têm nenhum controle, informação ou conhecimento;
>> Preferem a falsa segurança proporcionada pelo status quo, o conhecido, à aventura do descobrimento de novos caminhos, os menos trilhados.

Quando os profissionais são contaminados por esses vírus, eles demonstram uma falta de interesse mortal com a sua carreira e o seu futuro. Eles simplesmente estão abdicando de sua capacidade de aprender algo novo todos os dias. Como diz o provérbio nigeriano, "Não saber é terrível; não querer saber é ainda pior".

Caro leitor, é impossível aprender sem questionar:

>> Não há erro maior do que crer que a palavra dita por último, por uma autoridade ou mesmo por um guru de plantão, seja sempre a mais correta e a mais apropriada. Muitas vezes, ela é a mais errônea e a mais prejudicial de todas. Portanto, não aceite tudo o que ouve sem questionar.

>> Nunca leia um livro sem criticá-lo, compará-lo ao que leu anteriormente e examinar a sua bibliografia.

>> Nunca aceite o que o seu superior imediato diz sem perguntar: "faz sentido o que ele está dizendo ou recomendando fazer?" Não há, no mundo dos humanos e, principalmente dos negócios, essa tal de "infalibilidade gerencial". Quando dois profissionais pensam da mesma maneira, um é plenamente dispensável.

A recomendação de Bertrand Russel (1872-1970), matemático, filósofo e Prêmio Nobel de Literatura (1950), deveria martelar nossas mentes em todos os momentos de nossa vida: "É sempre saudável, em toda e qualquer situação, acrescentar um ponto de interrogação às coisas que há muito você toma como certas". Portanto, questione, questione e questione.

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail