Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

11/01/2010 - 18h56

Você sabe enfrentar as armadilhas de uma entrevista de emprego?

"Eis os requisitos da maturidade emocional: capacidade de lidar construtivamente com a realidade. Relativa imunidade contra sintomas produzidos por tensão e ansiedade. Capacidade de sublimar, de dirigir a energia hostil instintiva para canais criativos e construtivos".
William C. Menninger, 1899-1966
Co-fundador da The Menninger Foundation
Barnett C. Helzberg, Jr., "What I learned before I sold to Warren Buffett", 2003


O atual mercado de trabalho é extremamente seletivo, altamente competitivo e dolorosamente implacável com muitos profissionais, especialmente, com aqueles que empreendem uma transição de carreira motivada por uma demissão, não importa a sua causa ou circunstância.

Esse comportamento do mercado, apesar de muitas vezes ser considerado injusto e desumano por muitos, é plenamente justificável. Afinal, muitos profissionais não se prepararam adequada e devidamente para trabalhar na sociedade do conhecimento.

O seu despreparo é visível e, não raro, decepcionante e desolador. Quando esses profissionais são forçados a buscar novas oportunidades de trabalho no mercado, como consequência de uma demissão inesperada, ou não, comumente se deparam com os mais inesperados e frustrantes comentários e objeções ao seu histórico curricular:

>> As suas qualificações pessoais, profissionais e acadêmicas estão bem acima ou bem abaixo das exigências feitas pela nossa empresa. Portanto, não podemos contratá-lo nesse instante. No futuro, se tivermos algo compatível com a sua experiência e interesse, voltaremos a lhe procurar.

>> Você tem pulado muito de emprego nos últimos anos. Ao analisar o seu currículo, o entrevistador percebe que você não permanece nas empresas mais do que dezoito meses. Esse é um péssimo sinal - você é um "job-hopper". Nesse caso, você denotará para seu empregador em potencial um profissional instável, de relacionamento pessoal difícil, politicamente inábil ou, até mesmo, incompetente.

>> Você foi demitido após uma longa ou curta permanência na mesma empresa. Se você é tão bom como alardeia em seu currículo, por que a empresa não o manteve em seus quadros em momento de tamanha escassez de bons profissionais no mercado de trabalho? Não é incoerente o seu discurso?

>> Você abandonou o mundo corporativo para empreender seu próprio negócio. Vejo que você após dez anos de vida empreendedora deseja voltar ao mercado de trabalho como empregado. O que deu errado?

>> Inúmeras empresas em seu segmento mercadológico têm sérias objeções ao seu nome e conduta profissional. Essa observação é demolidora e é capaz de nocautear o mais seguro dos profissionais.

Sim, o mercado está cheio de armadilhas. Ele é como um mar coberto de tubarões, onde sobrevivem apenas os mais fortes. Portanto, se você não souber detectá-las com inteligência, bom senso, sabedoria e equilíbrio emocional, fatalmente será devorado. Pense sobre o que isso significa para você, o futuro de sua carreira e o de sua família.

Caro leitor, sugiro que você tome as seguintes providências, a fim de manter a sua integridade psíquica-emocional e intelectual quando confrontado com essas objeções em sua trajetória profissional:

>> Estude cuidadosamente seu histórico e veja se ele é passível de uma ou mais dessas objeções. Quanto mais rápida for a identificação dessas ou de outras objeções, melhor para você. Afinal, você terá mais tempo para preparar respostas bem elaboradas, verdadeiras e convincentes. A melhor política, qualquer que seja a circunstancia, é a verdade.

>> Compreenda a causa primária das objeções ao seu currículo. Lembre-se que você jamais será capaz de responder a uma objeção com sabedoria sem antes saber a sua verdadeira causa. A não observação desse princípio poderá lhe colocar em situação extremamente embaraçosa. Portanto, reflita sobre as palavras sábias do intelectual judeu, Salomão que afirmou: "Responder antes de ouvir, estultícia é, e vergonha"; e, mais uma vez, prepare-se adequadamente para responder as objeções feitas ao seu histórico curricular antes mesmo de ser surpreendido por elas.

>> Questione com inteligência o entrevistador sobre as suas objeções ao seu currículo e, então, clara e objetivamente contra argumente.

>> Nunca se deixe dominar pelas circunstâncias, pelos eventos, pelas pessoas ou pelas suas palavras - elas podem estar distorcidas, cobertas de preconceitos e inverdades, etc. Nesse instante, deve prevalecer o equilíbrio emocional e a sabedoria pessoal em tudo que você fala.

>> Nunca perca o foco de sua campanha e trabalho - a conquista de nova posição. As distrações, se pequenas ou grandes, poderão fazê-lo desperdiçar inúmeras e valiosas oportunidades de trabalho. Portanto, invista em sua postura, imagem, conhecimento, marca pessoal, relacionamento e reputação. Aqui são próprias as palavras de Mark Twain, citadas por Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Les Hewitt, no livro, "The Power of Focus", 2000, "O poder milagroso que enobrece uma minoria é encontrado na operosidade, aplicação e perseverança, sob inspiração de um espírito valente e resoluto".

Caro leitor, o mundo das corporações pertence àqueles que destemida e valentemente sabem o que querem da vida e da carreira, e se posicionam como tal. Eles procuram diária e noturnamente os espaços vazios e quando não os encontram, eles os criam. Eles são os empreendedores que movimentam as organizações e as tiram de sua zona de conforto. Eles são os verdadeiros revolucionários da vida e da sociedade moderna.

Se você deseja fazer parte desse seleto e valioso grupo de pessoas bem-sucedidas, prepare-se diariamente para confrontar a adversidade, o pessimismo e os pessimistas, a complacência e a desmotivação, o lugar comum e a obscuridade.


LEIA TAMBÉM:
Aproveite o aquecimento do mercado para buscar um novo emprego
Prestar atenção aos trajes é sinal de boa educação; veja as dicas para não errar
Não transfira suas responsabilidades; assumir falhas é fundamental

ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail