Não tem cadastro? Clique aqui!

Já tem cadastro? Entre aqui

  • BUSCAR
Busca avançada de vagas

Limpar campos

23/10/2009 - 18h49

Conflito não administrado é sinônimo de problema futuro

Nosso movimento natural diante das dificuldades é o de querer evitar a dor. Nos defendemos evitando o sofrimento a todo o custo. E onde há ser humano há conflito - seja por problemas de comunicação, por ciúmes, por inveja, pelos mais diversos motivos.

No mundo corporativo isso não é diferente, o clima de competição estimula essa condição. Cabe aos líderes a missão de administrar essas situações. Porém, é comum nos processos de coaching que conduzo perceber muitos líderes evitando entrar em contato com os conflitos.

O sentimento é de que não tratando, os problemas se resolvem sozinhos com o tempo.
Isso é um enorme engano. O alívio é apenas imediato. Ao abafar a situação conflitante tem-se uma sensação de que o problema se resolveu. O que acontece é que ele apenas fica invisível. E aí é que o perigo aumenta. Quando não o vemos, não temos a real dimensão de suas proporções.

Normalmente, com o tempo, um conflito não administrado se avoluma. Cresce e gera pressão. Em algum momento estoura e pode trazer resultados difíceis de serem administrados, e o custo dos conflitos é muito grande para as empresas - geralmente, as pessoas tendem a se boicotar, bloqueando os processos.

Portanto, fique atento! Havendo conflitos, procure ser empático. Tente entender o que motivou cada uma das partes a agir como agiram. Seja imparcial. Tenha como foco o resultado da empresa. As pessoas não precisam ser necessariamente amigas, mas precisam saber conviver com respeito.

Ouça e dê apoio. Demonstre compreensão em relação aos motivadores de cada um, mas pontue que naquele ambiente todos têm um objetivo em comum. Mostre que você, como líder, estará presente para apoiar as partes, mas que também é responsável pelos resultados e não pode permitir a manutenção desse estado.

E mesmo não sendo líder, cabe a cada um dar sua parcela de contribuição para resolver o conflito e retomar o fluxo normal de convivência, sob pena de prejuízo para o grupo.


Maurício de Paula*Maurício de Paula é coach de executivos e Psicólogo com pós-graduação em Desenvolvimento Gerencial para Executivos pela FAE Business School / CDE - Centro de Desenvolvimento Empresarial - Curitiba (PR) e especialização em orientação profissional. Autor do livro "O sucesso é inevitável: Coaching e Carreira", da Editora Futura. Site do Maurício

LEIA TAMBÉM:
Eugenio Mussak: Conheça as qualidades de profissionais do século 21
Cuidado ao fazer críticas e reclamações, isso pode depor contra você
Faça um bom plano de carreira e trabalhe suas metas



ver mais dicas

Destaques

Currículo
Cuidado na sua redação
Carreira
A Escolha da Profissão
Sabe a diferença?
Recolocação, Outplacement , Headhunting e Coaching
Colunas
Daniela do LagoDaniela do Lago
Cezar TegonCezar Tegon
Eugenio MussakEugenio Mussak
Elaine SaadElaine Saad
Gutemberg de MacêdoGutemberg de Macêdo
Judith BritoJudith Brito
Licia Egger MoellwaldLicia Egger Moellwald
Luiz PagnezLuiz Pagnez
Boletim
Receba por e-mail o boletim do Emprego Certo

É necessário informar um e-mail